Educação,  Patati Patatá e Dimmes

Autismo – O Que É – Sintomas – Tratamento

Sem preconceito, vamos entender o que é AUTISMO?

autismo, hoje chamado de transtorno do espectro autista (ou TEA) engloba uma série de síndromes que possuem como características marcantes o comprometimento da interação social, comunicação (verbal e não verbal) e a presença de padrões comportamentais repetitivos e restritivos.

Causa

Embora se saiba que é causado por diversos fatores, pesquisas recentes mostram que o autismo possui um fator genético muito forte.

Em casos mais sérios, o indivíduo pode apresentar sinais como a ausência de comunicação verbal e até uma dependência completa para a realização de atividades básicas.

Nos mais leves, o transtorno se manifesta de maneira sutil, afetando, principalmente, a maneira com que a pessoa se comunica e relaciona.

Por causa dessa complexidade, o envolvimento de diferentes especialidades da área da saúde, como neurologia, psicologia e psiquiatria, é fundamental para um diagnóstico correto e, sobretudo, precoce.

Acredite: isso aumenta as chances de promover um melhor desenvolvimento do indivíduo.

Sinais e Sintomas

– Bebês que evitam o contato visual com a mãe, inclusive durante a amamentação.

– Choro ininterrupto

– Apatia

– Inquietação exacerbada

– Pouca vontade para falar

– Surdez aparente: a criança não atende aos chamados

– Transtorno de linguagem, com repetição de palavras que ouve

– Movimentos pendulares e repetitivos de tronco, mãos e cabeça

_ Ansiedade

– Agressividade

– Resistência a mudanças na rotina: recusa provar alimentos ou aceitar um novo brinquedo, por exemplo

Fatores de risco

– Sexo masculino: o autismo é de duas a quatro vezes mais frequente em meninos do que em meninas

– Predisposição genética

– Poluição

– Infecções como rubéola durante a gravidez

O Diagnóstico

Não existem exames laboratoriais ou de imagem que ajudem a identificar o autismo.
Em geral, o médico considera o histórico do paciente, a observação de seu comportamento e os relatos dos pais.

São observados ainda traços como inabilidade para interagir socialmente e comportamento restritivo e repetitivo.

O Tratamento

O tratamento vai depender do tipo de autismo que a criança possui e do seu grau de comprometimento, mas pode ser feito com:

  • Uso de medicamentos prescritos pelo médico;
  • Sessões de fonoaudiologia para melhorar a fala e a comunicação;
  • Terapia comportamental para facilitar as atividades diárias;
  • Terapia de grupo para melhorar a socialização da criança.

Apesar do autismo não ter cura, o tratamento, quando é realizado corretamente, pode facilitar o cuidado com a criança, tornando a vida dos pais um pouco mais facilitada.

Nos casos mais leves, a ingestão de medicamentos nem sempre é necessária e a criança pode levar uma vida bem próxima do normal, podendo estudar e trabalhar sem restrições.

O carinho e o respeito com o Autista e sua família, ainda é o melhor tratamento.

Gostou? Compartilhe link deste post:
https://www.dimmes.com.br/blogpp/autismo-o-que-e-sintomas-tratamento/

Deixe um comentário sobre o que você achou deste post.

Quem é fã do Patati Patatá quer produtos do Patati Patatá.
https://www.dimmes.com.br/loja/index.php

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *